Diversos

No final do jogo entre Braga e FC Porto, que os arsenalistas venceram por 1-0, Sérgio Conceição falou à SportTV e disse que “neste momento está à disposição do presidente” dos dragões.

O treinador dos azuis e brancos falou de um momento difícil no clube, em que não há “união” e em que é difícil “trabalhar em determinadas condições”.

O Sp. Braga sagrou-se Campeão de Inverno graças a um golo de Ricardo Horta já no período de descontos.

Vantagem mínima a dar expressão à intensidade que os arsenalistas apresentaram durante toda a partida frente a um FC Porto desconexo e incapaz de criar grandes ocasiões de finalização.

Fernando Gomes, de 62 anos, está de luto, após a morte da filha Filipa, de apenas 32 anos.

O ex-futebolista, conhecido como Bibota, vive dias particularmente difíceis após a morte da filha de 32 anos.

O antigo futebolista do Futebol Clube do Porto luta contra um cancro no pâncreas e, por enquanto, não foram divulgadas as causas da morte da filha.

Fernando Gomes prepara-se, ainda, para ser pai de uma menina, fruto do atual casamento com Alexandra Afonso.

Soares foi uma das figuras do clássico de Alvalade, ora por marcar o golo que deu a vitória ao FC Porto, ora pela forma como festejou esse tento de extrema importância para os dragões. Depois de tirar a camisola, o número 29 dos azuis e brancos correu para a bandeirola a rodar o braço, como se tivesse um chicote na mão, proporcionando um momento que ficou na retina de todos os que assistiram ao encontro.

De tal forma que até Andrés Palop, antigo guarda-redes do Sevilha, recorreu ao Twitter para questionar Iker Casillas sobre a sua opinião acerca do festejo. E a resposta do ainda jogador do FC Porto não se fez esperar.

“Celebração de um tipo espetacular como Tiquinho! Três pontos de ouro que nos mantêm na luta pelo campeonato português. Craque”, escreveu Casillas.

A temporada passada foi amarga para o FC Porto no que aos confrontos diretos com o Sporting disse respeito. Os dragões perderam a Taça da Liga para os leões, nos penáltis, e voltaram a sofrer o mesmo destino na final da Taça de Portugal.

Ora, este domingo, os azuis e brancos conseguiram quebrar um longo enguiço em Alvalade e na hora de celebrar o triunfo por 2-1 não deixaram de recordar esses dois desfechos desgostosos da época transata.

“Pois é, acontece, especialmente quando os jogos não são decididos no desempate por penáltis. Sem a marca dos 11 metros para mascarar e reverter exibições sofríveis, o FC Porto voltou a ganhar ao Sporting (2-1) e desta vez fê-lo em Alvalade, depois de Soares arrancar um cabeceamento perfeito e agitar um chicote virtual para silenciar o leão. Aos seis minutos, Marega já tinha feito o primeiro para os Dragões”, escreveu o FC Porto, na newsletter “Dragões Diário”.

“No final do ‘jogo mais exigente da época’, que resultou na primeira vitória em Alvalade desde outubro de 2008, Sérgio Conceição reconheceu o momento de sofrimento ‘no início da segunda parte’, distinguiu na entrada de Luis Díaz – e no consequente desvio de ‘Otávio para o corredor central’ – a chave do encontro e concluiu sobre a justiça do resultado perante um adversário de ‘grande qualidade’. O Sporting é assumidamente uma das vítimas preferidas de Tiquinho Soares, que ontem marcou pela sexta vez à equipa de Alvalade (a quinta com a camisola do FC Porto) enquanto decidia o clássico. Sem esconder a alegria despertada por aquele cabeceamento perfeito, o avançado brasileiro disse estar ‘ainda mais feliz’ pela conquista dos três pontos”, sublinhou ainda o emblema portista.

Guarda-redes do FC Porto superou Vlachodimos e Makaridze

Marchesín foi eleito melhor guarda-redes do mês de dezembro. O argentino volta a destacar-se, depois de já ter conquistado a mesma distinção nos últimos três meses.

Na votação dos treinadores da liga, Marchesín recolheu 36,81% dos votos, superando a concorrência de Vlachodimos (Benfica), que se ficou pelos 18,06%, e Makaridze (V.Setúbal), que fechou o pódio com 15,28%.

Internacional português foi substituído ainda na primeira parte do Sporting-FC Porto.

O FC Porto começou esta segunda-feira a preparar a visita ao Moreirense, referente à 16.ª jornada da I Liga, depois da vitória em Alvalade, por 2-1.

Pepe realizou tratamento à lesão sofrida no Clássico – foi substituído por Mbemba ainda na primeira parte – e é o único nome a figurar no boletim clínico dos azuis e brancos. O defesa-central sofreu uma contusão com edema do músculo solear da perna esquerda.

Corona, que terminou o jogo com o Sporting limitado, treinou sem limitações.

O FC Porto volta a treinar esta terça-feira (16h00), no Olival.

Continua a ser o treinador que mais marcou o presidente do FC Porto, com quem discutia futebol no Café Orfeu e na Pastelaria Petúlia. O “Mestre”, José Maria Pedroto, é uma das figuras maiores do desporto nacional

Cumprem-se esta terça-feira, dia 7 de janeiro, 35 anos da morte de José Maria Pedroto, antigo jogador e treinador de futebol que atingiu o estrelato no FC Porto, onde foi responsável (1977/78) pelo fim do jejum de títulos nacionais que durava há 19 anos. O “Zé do Boné” ou o “Mestre”, como ficou conhecido, é uma das figuras maiores do futebol nacional e o treinador que mais marcou Pinto da Costa nestes mais de 36 anos de liderança.

Conheceram-se quando Pedroto era ainda jogador dos dragões, onde foi campeão nacional duas vezes, numa carreira com passagens pelo Lusitano VRSA e Belenenses. Mais tarde, juntos discutiam futebol no Café Orfeu e na pastelaria Petúlia, onde começou a ser “forjado” o FC Porto moderno de uma grande equipa europeia. Depois da Revolução de 25 de Abril de 1974, Pedroto foi das primeiras vozes a insurgir-se contra o centralismo de Lisboa. “É tempo de acabar com a centralização de todos os poderes da capital”, atirou numa das suas frases célebres. “Um campeonato ganho pelo FC Porto vale por dois ou mais dos clubes de Lisboa” é outra das mais icónicas.

Pedroto é descrito como um visionário que revolucionou os processos de treino e a gestão do futebol. Foi ele, por exemplo, quem introduziu o aquecimento no relvado antes dos jogos, diante do público que ia chegando ao estádio. Foi também o pioneiro a definir como essencial a observação de adversários. “É um homem de grande caráter e de grandes causas com uma força de vontade, um querer e uma determinação invulgares, de antes quebrar do que torcer”, escreveu Pinto da Costa há cinco anos, quando recordou o “Mestre”.

Pedroto nasceu a 21 de Outubro de 1928, em Almacave (Lamego). Foi morar para o Porto com apenas sete anos porque o seu pai, militar, foi colocado num quartel na Invicta. Tinha Pinga, como ídolo e começa a dar os primeiros pontapés no Pedras Rubras e, depois, no Leixões. Como sénior, jogou no Lusitano VRSA, Belenenses e FC Porto. Depois, assume o banco nas camadas jovens dos dragões, passando, já ao mais alto nível, por Académica, Leixões, Varzim, V. Setúbal, Boavista e V. Guimarães. No FC Porto cumpriu três etapas distintas e pelo meio ainda foi selecionador nacional. Faleceu com 56 anos, vítima de cancro do cólon, mas a sua obra continua bem viva.

Questionado sobre a luta pelo título passar a ser entre duas equipas após a vitória em Alvalade, Sérgio Conceição não tirou o Sporting totalmente da luta, lembrando que as dificuldades sentidas pelo Benfica em Guimarães, no sábado, mostram que a Liga NOS é um campeonato que obriga as equipas a dar tudo pela vitória.

“A distância fica maior, mas nós vamos seguir o nosso caminho não olhando para o rival que vai atrás. Estamos atentos, mas a olhar para cima, onde está o Benfica. Mas como se viu ontem, pelo que sofreu em Guimarães, este campeonato não é fácil e as equipas que não estiverem ao máximo podem perder pontos”, declarou, à SportTV.

A finalizar, o técnico portista abordou a situação de Pepe (substituído ainda na primeira parte). “É pena não contarmos com todos os jogadores… Não sabemos a gravidade, mas o Mbemba entrou bem e deu uma boa resposta. Digo sempre que temos um plantel equilibrado, com jogadores capazes de dar respostas positivas às ausências de outros jogadores que nos dão muito como o Pepe”.

Satisfeito com o triunfo alcançado diante do Sporting, Sérgio Conceição assumiu que o FC Porto ganhou a partida de Alvalade pela mudança na equipa que operou na segunda parte, numa altura onde até era o Sporting a equipa mais perigosa. De resto, nesse sentido, Conceição diz mesmo que os leões foram a equipa mais complicada que os portistas enfrentaram até ao momento no campeonato.

“Quero dar os parabéns às três equipas. Não houve casos no jogo. Estiveram todas num nível altíssimo, tal como o público, que esteve incansável de parte a parte. Entrámos bem no jogo, a tentar explorar as debilidades do Sporting. O golo nasceu disso mesmo, do posicionamento do Marega, a explorar as diagonais dele entre o lateral e o central. Penso que em termos de jogo estava um pouco mais amarrado do que depois na segunda parte, mas controlámos o jogo até ao golo que sofremos. Sofrido num erro que não podemos cometer, ao começar a criar na zona central. O Sporting aproveitou bem e empatou”, começou por dizer, à SportTV.

“No segundo tempo, o Sporting criou oportunidades nos primeiros 20 minutos, mas os campeões e grandes equipas também se fazem de momentos de sorte. Quando senti que o Nakajima tinha dificuldade a recuperar, puxei o Otávio para dentro, coloquei o Marega na direita e o Luis Díaz na esquerda. Ganhámos o jogo aí. Não pelo Nakajima, mas pelas características dos jogadores, que interpretaram o que queríamos. Depois disso tivemos chances claras de golo e fomos justos vencedores, isto perante um Sporting de grande qualidade. E só um Sporting de grande qualidade poderia ter sido o jogo mais exigente desta época”, elogiou.

Questionado sobre a entrada em falso na segunda parte, Conceição assume que a equipa por si orientada passou por um período complicado. “Tivemos de sofrer no início. Percebemos o porquê depois. O Sporting estava com caudal ofensivo e nós com o Otávio na zona central melhorámos muito, pois bloqueámos o que o Sporting queria fazer. A partir do momento em que mudámos uma ou duas peças ganhámos o jogo. Podíamos ter aumentado a vantagem, mas teria sido injusto para o Sporting”, finalizou.