Vídeos

1º JORGE JESUS PARA ANDRÉ VILLAS-BOAS: colocar um central como David Luiz, que apesar de rápido não tinha grandes rins, a marcar o jogador mais desequilibrante do campeonato, de seu nome Hulk, foi uma grande prenda do velhote JJ para o jovem AVB. Resultado: 5-0.

2º PAULO FONSECA PARA OS RIVAIS: Colocar Lucho Gonzalez a segundo avançado, o ainda naquela altura melhor médio do campeonato de costas voltadas para o jogo foi algo de surreal, e os rivais aproveitaram e bem.

3º BOBBY ROBSON PARA JOHAN CRUYFF: a meia final da Champions de 1994 já era um jogo complicado, o Barça tinha uma grande equipa com Romário, Hristo Stoichkov, Pep Guardiola e outros… mas a decisão de colocar Aloísio,um central que na altura já era lento, numa das alas foi uma grande prenda, o Barça abriu o livro a partir dessa ala sem o brasileiro conseguir fazer nada. No entanto, erros todos cometem e Robson foi dos melhores que já se sentaram no banco do Porto a comandar a equipa e Aloísio um dos melhores centrais que já calcaram os relvados portugueses.

4º MARCO SILVA PARA OS SEUS RIVAIS À EUROPA: eu sei, é uma prenda vaga, no entanto, tinha que a colocar aqui, como é que o treinador português quis fazer de André Gomes um 8 de equilíbrios no campeonato com mais rotação do mundo. Os resultados comprovaram esse mesmo erro.

5º MOURINHO PARA CAMACHO: Sim, Mourinho deu uma prenda ao espanhol quando colocou Nuno Espírito Santo a titular na final da Taça de Portugal de 2004. E Nuno fez aquilo que ele sabia fazer de melhor enquanto guarda redes… enterrou.

6º JORGE JESUS PARA VÍTOR PEREIRA: Duas prendas, em 2012 e 2013, com o mesmo erro na base. No primeiro ano, Jorge Jesus está com o resultado na mão na sua casa e dá o meio campo ao Porto que aproveita para ganhar o jogo. Em 2013, era o jogo do título, duas equipas imbatíveis nesse campeonato, o resultado era favorável a Jesus, quando este resolve dar novamente meio campo ao adversário e colocar essa grande vedeta em campo, o central Roderick Miranda, e retira um criativo como Gaitán. Resultado, o Porto conseguiu ir para cima e conseguir o golo que lhe deu esse campeonato.

E já chega, isto foi só de cabeça, façam o favor de colocar aí as prendas que me esqueci… Abraço e feliz natal a todos!!!

O treinador do FC Porto conheceu Tiago Rodrigues, jovem adepto que queria receber uma camisola dos dragões e acabou a receber um abraço do técnico. Um momento especial que fez com que Tiago não contivesse as lágrimas.

Estádio do FC Porto foi inaugurado em 2003 e, esta temporada, é um dos sete das principais ligas europeias que têm um registo imaculado (só vitórias) na respetiva prova doméstica

O Dragão celebra este sábado o 16.º aniversário da sua inauguração como um dos poucos estádios das principais ligas europeias com um registo imaculado em jogos a contar para o campeonato.

Foram cinco vitórias do FC Porto em cinco jornadas (V. Setúbal, V. Guimarães, Santa Clara, Famalicão e Aves), 13 golos marcados e nenhum sofrido.

Só a Ghelamco Arena (Gent/Bélgica), a Arena de Amesterdão (Ajax/Holanda), o Camp Nou (Barcelona/Espanha), Anfield (Liverpool/Inglaterra), o Estádio Karaiskákis (Olympiacos/Grécia) e o Allianz Stadium (Juventus/Itália) também apresentam um registo cem por cento vitorioso do respetivo proprietário no campeonato, mas todos com golos sofridos.

Apesar deste sucesso, a média de assistências regista uma quebra em comparação com a época passada, que, entre outras razões, pode ser explicada pela saída da equipa da Liga dos Campeões para a Liga Europa.

Nos primeiros nove encontros desta temporada, o Dragão apresenta uma média de 37 501 espectadores, tendo o embate com o Krasnodar (Champions) sido aquele que teve o maior número de público (48 520) e do Santa Clara (Taça da Liga) o menor (25 004).

Ao longo do último ano, o estádio portista sofreu algumas transformações (recebeu um tapete novo) e acrescentou mais uma grande competição internacional ao extenso currículo. O recinto recebeu a primeira final da história da Liga das Nações, ganha por Portugal, no que pode ser interpretado como um ensaio para outra grande prova que acolherá em 2020: a Supertaça Europeia. Se triunfarem na Liga Europa, os dragões até podem ser um dos participantes. Antes, porém, esperam festejar o título da I Liga.

Aos 88 minutos do FC Porto-Famalicão, Fábio Silva não perdoou uma asneira de Defendi, que pouco antes lhe negara um golo.

Desta vez, o guarda-redes atrapalha-se, coloca-lhe a bola nos pés e o jovem avançado portista aproveita para fazer o 3-0

O FC Porto empatou esta quinta-feira na receção ao Rangers, a uma bola, em jogo da terceira jornada do grupo G da Liga Europa.

Luis Díaz, num grande remate fora de área, inaugurou o marcador para os dragões aos 36 minutos, mas ainda no primeiro tempo, aos 44 minutos, Alfredo Morelos empatou para os escoceses.

Com este resultado, o FC Porto soma quatro pontos nesta fase de grupos, os mesmos do que precisamente o Rangers. O Young Boys é líder da classificação, com seis, ao passo que o Feyenoord é último, com três.